Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020
Arte e Cultura

Por mais incentivos aos artistas da nossa terra

Cantor defende que os talentos locais precisam de muito mais apoio



mh_23_BA6CEF39-AA82-48F9-9BD9-72401EC45DC4.jpg Foto: Divulgação
24/10/2020 às 17:20

Cantor, compositor e multi-instrumentista, Bruno dos Santos Rodrigues de Arruda – conhecido artisticamente como Bruno Rodriguez – é amante da música desde a infância. O incentivo da avó Vel dos Santos e da mãe Sheyla dos Santos, fo i o alicerce para sua trajetória . Aos oito anos de idade, aprendeu a tocar piano e, aos 16, começou a dedilhar no violão. Dois anos depois, surgiram as primeiras composições.

INÍCIO DA CARREIRA



Mas fo i somente em 2016 que o artista manauara de 25 anos deu início a sua carreira profissional, cantando em bares e restaurantes enquanto residia em Florianópolis (SC). Após retornar à capital em 2017, com influências do Pop, Soul e d a própria MPB, participou de espetáculos no Teatro Amazonas e de eventos como Festival Manifest.

Intitulado “Shooting Stars” , seu primeiro single autoral foi lançado em abril do ano passado. Para celebrar o aniversário de 351 anos da cidade, Bruno Rodriguez presentearia Manaus com mais incentivos à visibilidade da cultura local.

De acordo com ele, não somente a capital como todos os municípios amazonenses precisam de mais projetos de encorajamento à arte. “Nós temos artistas incríveis: artesãos, cantores, compositores, produtores, músicos, tatuadores, pintores, escritores. Mas muitos deles não conseguem aparecer nem mesm o aqui na própri a cidade, imagin a em âmbit o nacional” , ressalta.

INCENTIVOS

Segundo o artista, é necessário ainda mais auxílio de quem trabalha para a cultura da região – seja em âmbito municipal ou estadual – para que as coisas aconteçam da melhor forma. “Quem ama a arte quer mostrál a para o mundo. Isso inclui deixar de lado competições, ego. Só assim para fazer o cenário artístico do Amazonas expandir”, pontua.

Bruno afirma que, durante esta pandemia do novo coronavírus, ficou claro que a vida do artista não é fácil mesmo quando tem ajuda e, especialmente, quando é independente , quando carrega seu trabalho sem qualquer apoio. Conforme o multi-instrumentista, apesar dos diversos obstáculos locais, como a questão logística, o Estado tem condições e estrutura para levar e apoiar os artistas do Amazonas.

Para o cantor, com esse “presente”– que acabaria beneficiando tanto Manau s quanto os municípios do interior –, os artistas amazonenses teriam mais visibilidade. “Manaus é rica e diversificada. Aqui se faz música do Rap ao Pop. Nós temos produtores incríveis e artistas incríveis. Mas os vemos no mainstream? Suas músicas estão tocando na rádio? Não”, observa.

De acordo com Bruno, os incentivos iriam auxiliar não somente o artista enquanto indivíduo, mas toda a cadeia produtiva do setor e, consequentemente, a economia movimentada pela arte na região. “Se tivéssemos esse presente , provavelmente teríamos mais artistas manauaras aparecendo no cenário nacional. Teríamos as músicas deles tocando”, destaca.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.