Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
investigação

Malandra era Nayandra: corretor explica nomes estranhos em lista de auxílio

"Acreditamos que no processo de inscrição pelo celular, o corretor ortográfico tenha feito a alteração do nome e a pessoa não tenha percebido o erro na digitação", afirmou Jane Moraes, secretária da Semasc



8989_FA9403CE-0239-435C-96F7-82F057F20C23.jpg Foto: Divulgação
03/03/2021 às 17:34

Após a publicação da lista de aprovados no programa Auxílio Manauara e as denúncias a respeito de nomes considerados estranhos, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), reforçando as ações de transparência nos trâmites do benefício, iniciou um levantamento para identificar inconsistências relacionadas aos nomes.

Durante a análise foi constatado que nomes como “Acidente dos Santos Ferreira”, na verdade é “Audirene dos Santos Ferreira”; “Brócolis Rosane de Souza” é “Neocília Dozane de Souza”; “Malandra dos Santos Sidou” é “Nayandra dos Santos Sidou”; “Surdo Souza Pereira” é “Suedi Souza Pereira”; entre outros nomes que foram inseridos de forma equivocada pelos declarantes.



"Acreditamos que no processo de inscrição pelo celular, o corretor ortográfico tenha feito a alteração do nome e a pessoa não tenha percebido o erro na digitação. As nossas bases de dados iniciaram a avaliação descartando os CPFs inativos, inválidos ou de pessoas mortas. Só neste processo, tivemos quase cem mil inscrições invalidadas. A partir dos cadastros válidos fomos desclassificando quem recebia benefícios previdenciários, seguro-desemprego, tinha renda per capita superior a R$ 178, entre os outros critérios de não elegibilidade”, afirmou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

Todos os 40 mil cadastros aprovados têm informações fotográficas do RG e CPF, validando a inscrição. São critérios para não receber o Auxílio Manauara: ter emprego formal ativo; família ter renda per capita acima de R$ 178; estar recebendo seguro-desemprego ou benefícios previdenciários, assistenciais ou benefícios de transferência de renda federal ou estadual, com exceção do Bolsa Família.

“O processo de inscrição é totalmente autodeclaratório. Muitos cadastros foram reprovados imediatamente porque a pessoa declarou renda incompatível com os critérios do programa, por exemplo. A questão de nomes digitados de forma incorreta não invalida a lista existente, já que os CPFs estão ativos, são de pessoas residentes em Manaus e que estão dentro dos critérios de elegibilidade”, explicou a diretora jurídica da Semasc, Valéria Litaiff.

"As pessoas que se inscreveram, atenderam aos critérios do programa e foram selecionadas, vão receber o benefício. Para nós é importante que a população continue acompanhando, fiscalizando, para que a gente cumpra a determinação do prefeito David Almeida, que é o de levar renda para quem mais precisa”, concluiu Jane Mara. 

Atendimento

A Semasc continua acompanhando todas as situações que estão sendo enviadas para a secretaria. Dúvidas e denúncias podem ser feitas por meio do Disque-Auxílio Manauara nos números 98842-4777 e 98842-1018. Caso seja confirmada algum tipo de fraude na declaração para o recebimento do benefício, a Procuradoria Geral do Município será acionada para a adoção das medidas cabíveis.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.