Quarta-feira, 04 de Agosto de 2021
Crime

Amazonenses encontradas mortas em São Paulo foram envenenadas, aponta IML

Julia Renata Garcia Rafael, 26, Claudia Cristina, 35, foram foram encontradas mortas na terça-feira (15), em São Paulo



julia-renata-garcia-rafael-e-claudia-cristina-1280x720_E323B280-7926-429E-ACE1-4DE32D6AC2B0.jpg Foto: Divulgação
23/06/2021 às 19:43

As amazonenses Julia Renata Garcia Rafael, 26, Claudia Cristina, 35, foram envenenadas, conforme laudo do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo. As duas foram encontradas mortas na terça-feira (15), no Rodoanel Mário Covas, em Itapecerica da Serra, em São Paulo.

A Polícia Civil de São Paulo trabalha com a hipótese que as duas jovens morreram em uma espécie de tribunal do crime. Julia e Claudia foram mortas no mesmo dia e horário. Elas desapareceram no último dia 3 de junho em uma festa na favela de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo.

As jovens moravam em Guarulhos, e teriam sido chamadas para ir em uma casa noturna na favela. De acordo com informações de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as vítimas foram enterradas, no entanto, os próprios criminosos da comunidade pediram para desenterrar as jovens para diminuir a presença de policiais no local. Os corpos das duas estavam sujos de terra afirmaram policiais que estiveram na cena de crime.

A polícia já tem informações que uma das jovens namorava com um policial e a outra com um traficante do Rio de Janeiro.

Análise

Os corpos ainda estão em análise no IML de São Paulo. O corpo de Claudia Cristina será traslado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), já o corpo de Júlia Renata, que era natural de Manaquiri será traslado pela prefeitura do município.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.