Sexta-feira, 26 de Novembro de 2021
MMA

Robert Pato volta a lutar no Shooto Brasil

Evento será realizado nesta quinta-feira (21) e marca o retorno do atleta após quase dois anos difíceis para o manauara



WhatsApp_Image_2021-10-21_at_13.39.25_A32C326D-11EC-4F65-9C71-E853D8C3EAEE.jpeg Foto: Junio Matos
21/10/2021 às 13:48

Subir no octógono para um atleta de MMA significa colocar em prática meses de treinamento e preparação para aquele duelo. Mas para o lutador amazonense, Robert Pato, a luta contra Josemberg Freitas, no Shooto Brasil, que será realizada nesta quinta-feira, representa a superação de quem enfrentou momentos difíceis neste período.

No início de 2021,o lutador descobriu um problema de hipertiroidismo – condição que ocorre quando existe a produção excessiva de hormônios da glândula tireóide. Pato contou que começou a emagrecer mesmo comendo de tudo, além de sentir fraqueza durante os treinamentos de jiu-jitsu com os alunos. Vendo que a condição era anormal, ele procurou médicos, descobriu o problema e começou o tratamento, que ainda não foi concluído, mas já foi liberado para lutar na noite de hoje.

“Quando recebi a proposta não tive dúvidas de aceitar mesmo sabendo que meu tratamento ainda não acabou. Falei com a minha médica e ela autorizou, então vai ser uma honra fazer a luta principal de um evento tão grande”, explicou o lutador de 34 anos que tem no currículo 12 vitórias e quatro derrotas.

Pato conta que a preparação foi voltada principalmente para a parte do 'cardio', ou seja, exercícios que focam na resistência física e garantir o fôlego durante o duelo contra Josemberg.

“Minha preparação está sendo toda voltada para o cardio, trabalhar o pulmão. Tive quatro semanas e meia pra me preparar. Fora o cardio, treinei um pouco de tudo para deixar o meu jiu-jitsu apurado e a trocação também, já que uma luta começa em cima, então a gente vai trabalhando um pouco de cada. Eu ainda estou em tratamento, as minhas taxas hormonais ainda não estão totalmente reguladas, mas eu me sinto bem melhor. Ainda não estou 100%, ainda estou 80%, então já melhorei muito, não sinto mais os cansaços e tremores que sentia, então foi bem complicado para mim. Tava acostumado a fazer vários treinos durante o dia e nesta época eu conseguia fazer um”, explicou.

O lutador esteve em ação pela última vez em outubro de 2019, quando perdeu para o polonês Andizej Grzebyk, pelo Fight Exclusive Night, que aconteceu na Polônia. Naquele evento, o brasileiro foi derrotado ainda no primeiro assalto e rompeu o tendão de aquiles na luta. Três meses antes Pato havia feito outra luta no Velho Continente: venceu o polonês Michal Wiencek com apenas 45 segundos de luta no Celtic Gladiator 24. Com lutas tão próximas, Pato conta que emendou dois camps de treinamento um no outro e não teve tempo de descansar o corpo, o que ele acredita que foi a causa da lesão. Com lesões e mais os problemas de saúde que enfrentou, ele disse que aprendeu lições.

“Foi um aprendizado que eu vou levar, não deixei meu corpo descansar então foi onde eu senti muito e serviu de aprendizado. Tive que parar seis meses e quando fui voltar estourou a pandemia e não tinha mais o que treinar, já que todo mundo estava em casa, então foi bem complicado este período, mas para essa luta [no Shooto] eu espero que meu adversário venha bem preparado porque ele vai enfrentar um atleta bem preparado. Apesar de todas as dificuldades eu tô indo pronto para a luta. Sei que meu adversário é um cara duro e tem meu respeito, mas quando fechar a grade, cada um vai lutar pela vitória e espero ter meu braço erguido no final”.

O Shooto Brasil será nesta quinta-feira (21) a partir das 19h, no Village Festas, localizado na Avenida Efigênio Sales, Parque 10. O cartel do evento conta com 12 lutas, sendo o embate entre Pato e Josemberg, a luta da noite.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.