Sábado, 08 de Maio de 2021
ZERADOS

Manaus e Princesa protagonizam o primeiro empate sem gols do Barezão 2021

Confronto encerrou a primeira fase do certame e definiu o adversário do Princesa na próxima fase; veja os duelos que vêm a seguir



WhatsApp_Image_2021-04-17_at_18.23.08_4986127A-6BB1-482A-9E93-1E289C9899F3.jpeg (Foto: Gilson Mello)
17/04/2021 às 18:34

Na última partida da primeira fase do Campeonato Amazonense, Manaus e Princesa empataram em 0 a 0 na tarde deste sábado (17), no estádio da Colina. Com o resultado, os confrontos das quartas de final estão definidos: Manaus (1º) x JC (8º), Amazonas (2º) x São Raimundo (7º), Princesa (3º) x Penarol (6º), e Nacional (4º) x Clipper (5º). 

O jogo
O Princesa começou a partida investindo na marcação e não dando espaço para o Manaus ao mesmo tempo que buscava, no erro do adversário, jogadas de contra-ataque. Apesar do ataque do Tubarão ser de bastante velocidade, o Gavião conseguia segurar bem. 



Assim, os times quase não tiveram finalizações a gol. A primeira do Princesa foi aos 10, com Frank ficando com a bola após cobrança de escanteio, limpando a zaga adversária e chutando rasteiro, mas Gleibson atento fez a defesa. Aos 14, foi a vez do Manaus chegar com Alex arriscando de fora da área e Rascifran de mão trocada espalmou para fora. 

O jogo seguiu truncado, com os times cometendo muitas faltas. Assim, as melhores oportunidades vieram somente nos minutos finais. Aos 35, Erivelton recebeu dentro da área, mas Rasci saiu fechando. Já no último lance, aos 48, quase o Tubarão abre o placar com Hayllan fazendo bela jogada e tocando de calcanhar para Frank receber de cara para o gol, mas mandar a bola longe. 

Placar seguiu zerado
Voltando para segunda etapa, logo no segundo minuto, Frank achou Hayllan invadindo a área, mas o camisa 9 bateu fraco e Gleibson caiu seguro para defesa. O jogo seguiu sem muitas chances claras para ambas as equipes, mas apesar de muitas faltas, o Princesa conseguia armar mais as jogadas e levar perigo ao adversário. 

O Tubarão chegava bastante ao ataque com Hayllan, Frank e Toró, que pecavam na hora de concluir as jogadas. E a sua defesa conseguia fechar bem, impedindo qualquer tentativa do Gavião. 

Já nos acréscimos, aos 46, após cobrança de escanteio pela direita, Éric quase abriu finalmente o marcador, mas Gleibson segurou mais uma vez.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.