Segunda-feira, 08 de Março de 2021
SÉRIE D

'Mais uma vez a arbitragem nos prejudicou', diz Lecheva após derrota do Fast

Treinador do Tricolor de Aço reclamou da marcação de pênalti em favor do Globo-RN, além de uma penalidade não assinalada em favor do clube amazonense



WhatsApp_Image_2020-12-21_at_10.33.45_133E1942-9646-4026-B755-FDCB42135C60.jpeg Foto: Maria Luiza Dacio
21/12/2020 às 10:50

O Fast perdeu, fora de casa, o jogo de ida das oitavas de final da Série D, pelo placar de 2 a 1. O treinador do clube, Ricardo Lecheva, se mostrou muito irritado com a atuação do árbitro André Rodrigues Rocha, do Tocantins.

Para ele, o lance do pênalti marcado em favor do Globo - de Pelezinho em Negueba - é interpretativo, além de reclamar de um possível pênalti não marcado a favor do clube amazonense, na reta final de partida.



“O relevante foi que, mais uma vez, a arbitragem nos prejudicou e com um peso muito maior, num lance interpretativo do pênalti que ele deu do Pelé [Pelezinho] e depois em um pênalti que não tem interpretação nenhuma, onde o atleta do Globo toca com a mão na bola dentro da área e ele não marca a penalidade”, disparou Lecheva. 

"Então a gente lamenta esses erros de arbitragem que vem nos prejudicando e muito, dessa vez mais ainda, que acabou nos custando a derrota. Mas temos que erguer a cabeça, ainda dependemos de uma vitória simples para pelo menos levar ao pênaltis e uma vitória por dois gols já nos dá essa vaga direto. Sabemos o que temos que fazer para conseguir essa vitória", completou o técnico.

O Tricolor de Aço teve mudanças importantes no time titular em relação aos onze iniciais que jogaram contra o Moto Club-MA na fase anterior. A entrada de Dija Baiano no lugar do meia Marco Goiano alterou a forma do Rolo Compressor de jogar, saindo do 4-4-2 para um 4-3-3 ainda mais ofensivo. Lecheva explicou o motivo das alterações.

“Fizemos no treinamento da semana a mudança da formação, principalmente por atletas que vinham entrando bem nos jogos. No primeiro tempo a estratégia funcionou, tivemos um bom desempenho, abrimos o placar. Conseguimos controlar bem a partida no primeiro tempo”, destacou.

No detalhe

Lecheva também comentou que a derrota foi decidida nos detalhes, como a lesão de Bernardo e a falha do goleiro Alencar - que ele classificou como “azar” do arqueiro - no primeiro gol do Globo.

“A lesão do Bernardo nos obrigou a fazer alterações que não estavam no cardápio, fazendo mudanças que normalmente não faríamos na formação e isso prejudicou. No segundo tempo, foi desatenção no reinício, que acabou culminado no gol de empate. E de sorte também”,disse.

"Um cruzamento que, se passa pelo Alencar, fatalmente não aconteceria nada no lance, mas não tem como o goleiro adivinhar. Ele estava na bola, mas acabou dando o azar que esse rebote sobrou no pé do atacante do Globo".

"Conseguimos dominar a partida, mas acabamos perdendo nos detalhes", cravou o técnico tricolor.

Decisão em casa

Fast e Globo-RN se enfrentam no próximo sábado (26) às 16h, na Arena da Amazônia. O Tricolor de Aço precisa vencer por diferença de dois gols ou mais para avançar direto às quartas de final.

Vitória simples - por apenas um diferença - leva o duelo para os pênaltis. Já o Globo-RN joga por um empate para assegurar a classificação.  Quem se classificar, disputará a fase de acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.

João Felipe

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.