Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2022
Obrigado, Formiga

Formiga se despede da Seleção Brasileira na Arena da Amazônia em noite de goleada

Em clima de festa e emoção, Formiga se despediu sob aplausos da torcida amazonense. Dentro de campo, Brasil fez 6 a 1 em cima da Índia



gilson5_06577807-F4ED-4A8E-A18A-5A8F287DBC3B.jpeg (Foto: Gilson Mello)
26/11/2021 às 00:47

Teve festa da torcida, emoção, homenagens e goleada na despedida de Formiga com a camisa da Seleção Brasileira. Na estreia no Torneio Internacional de Manaus, o Brasil venceu a Índia por 6 a 1 na noite desta quinta-feira (25), na Arena da Amazônia.Debinha, Gio, Ary Borges (duas vezes vezes), Kerolin e Geyze fizeram os gols brasileiros; Manisha descontou para as indianas.


A atmosfera no estádio era de festa. Desde que as jogadoras entraram em campo para o aquecimento, a torcida ovacionou as jogadoras. Na entrada dos times, houve homenagens para Formiga. Todas as jogadoras entraram com camisas levando o número 8, de forma a desenhar o símbolo do infinito. Em seguida, a coordenadora das seleções femininas do Brasil, Duda Luizelli, entregou uma placa para Formiga e agradeceu por tudo o que ela fez pelo futebol feminino do Brasil. Emocionada, a jogadora foi aplaudida por todo o estádio, inclusive pelas jogadoras da Índia.



Debinha comemorado o primeiro gol do Brasil na Arena (Foto: Gilson Mello)

 

Gol relâmpago

E se o clima era de festa antes do jogo, assim que ele começou a torcida teve mais um motivo para comemorar. Antes de um minuto de jogo, Duda lançou a bola para Debinha que recebeu e colocou na frente. A camisa 9 passou por duas jogadoras e chutou, a goleira Chauhan espalmou e a própria Debinha pegou o rebote para abrir o placar.

A Seleção Brasileira seguiu pressionando no campo de ataque e quase ampliou aos cinco, quando Angelina roubou uma bola no meio campo e passou para Debinha. A atacante levantou na área e Kerolin cabeceou pra fora.

Índia empata

Apesar da pressão inicial, o time da Índia se mostrou organizado. Marcava em linha alta e bem compactado, uma forma de não dar espaço para o ataque brasileiro e investindo no contra ataque e quando tiveram a chance, elas foram letais. Aos 7 minutos, após sair em velocidade, Manisha saiu pelo lado esquerdo do ataque e, na entrada da área, chutou cruzado. A bola morreu no canto do gol de Letícia. Era o gol de empate das indianas.

O Brasil seguiu pressionando, mas esbarrava na falta de precisão do último passe e boas intervenções da defesa. Já a Índia seguiu investindo no contra ataque e quase virou o jogo com Xaxa.

Gio comemorando o primeiro gol dela com a camisa do Brasil (Foto: Gilson Mello)
 

O Brasil chegou a fazer o segundo gol quando Duda cabeceou na pequena área, mas foi marcado impedimento no lance. A torcida pôde voltar a comemorar quando Ary Borges fez bela jogada e chutou. A goleira espalmou e Gio aproveitou para chutar e mandar para o fundo da rede. E o Brasil quase fez o terceiro com Kerolin. Após bela jogada, ela chutou cruzado, mas a bola foi para fora. A Índia tentou responder aos 42 com Sanju recebendo livre na área após cobrança de escanteio. No entanto, a bola passou ao lado do gol.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, a técnica Pia Sundhage fez três substituições: tirou Antônia, Daiane e Gio para promover as entradas de Bruninha, Lauren e Geyze, respectivamente. Já a Índia tirou a camisa 7 Yunmam para a entrada de Renu.

Ary e Kerolin comemorando na Arena da Amazônia. A camisa 17 fez dois gols e a camisa 21, um (Foto: Gilson Mello)



Mesmo com outra formação, o Brasil continuou com a mesma postura: indo para cima da Índia. Aos três minutos, Ary recebeu, ajeitou e concluiu para fora. Dois minutos depois, porém, a camisa 17 não perdoou: recebeu de Debinha, cortou pra dentro e chutou cruzado para fazer o terceiro.

O quarto gol não demorou a sair. Aos 8, após boa trama no ataque, Kerolin chegou chutando e transformou o placar em goleada. Aos 30 Geyse fez o quinto.

Formiga entrou aos 32 minutos do segundo tempo, para a alegria dos presentes na Arena da Amazônia (Foto: Gilson Mello)

 



Formiga entra e agita a Arena

O jogo era bom, o Brasil goleava, mas a torcida sentia falta da personagem da noite: a meia Formiga. Na Arena da Amazônia era possível ouvir a torcida brasileira pedir a entrada da camisa 8. E a Arena vibrou em aplausos e gritos para Formiga, que entrou aos 32 minutos do segundo tempo no lugar de Debinha. E Formiga quase deixou o dela ao receber a bola dentro da área. A meia ajeitou e chutou, a goleira indiana espalmou e Ary Borges aproveitou a sobra para fazer o sexto.

Aos 44, Formiga ficou no quase novamente. Após cruzamento de Bruninha para a área, a camisa 8 cabeceou, mas a bola foi para fora. Aos 47, Formiga recebeu um cruzamento na pequena área e chutou em cima da goleira, arrancando o 'uh' da torcida. Formiga ainda finalizou mais uma vez, tentando fazer por cobertura, mas a bola foi por cima do gol. Mas para a festa, o gol de Formiga era apenas um detalhe frente a toda história que Miraildes Maciel Mota construiu dentro de campo e o legado que ela deixa com a camisa da Seleção Brasileira.

Ficha técnica

Brasil:  Lelê, Antônia (Bruninha), Tainara, Daiane (Lauren), Katrine, Kerolin (Ana Vitória), Duda, Angelina (Julia), Ary Borges, Debinha e Gio (Geyze). Tec: Pia Sundhage

Índia: Chauhan, Chhibber, Ngangbam, Loitongbam, Sanju, Kthiresan, Tamanho, Yunmam (Renu), Manisha, Dagmei (Panna), Xaxa (Thokchom). Tec: Thomas Dennerby

Estádio: Arena da Amazônia

Público e renda 3. 194/ R$231.840


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.