Sexta-feira, 07 de Maio de 2021
CONFIANTE

Azarão nos confrontos contra o Manaus, Paulo Morgado adota discurso otimista: ‘Não há times invencíveis’

Confronto entre JC e Gavião do Norte marcará a abertura do mata-mata na segunda fase do Barezão 2021



9f0643e4-2d4e-4049-8c0f-c8b17018ddf3_1E48BAE6-EF18-4B06-B497-7E01C0BBAE7A.jpg Foto: Marcos Mendonça/JC
21/04/2021 às 11:33

No duelo que abre as quartas de final do Amazonense, o JC recebe na tarde desta quarta-feira (21), às 15h, no estádio Floro de Mendonça, o Manaus pela partida de ida do Barezão 2021. Estreante na elite da competição, o JC conseguiu a classificação para o mata-mata da competição, ficando na oitava colocação. Com altos e baixos, os comandados de Paulo Morgado chegam às quartas de final com uma missão difícil: eliminar o Manaus. Em entrevista ao A Crítica, o treinador português enfatizou que nenhuma equipe é imbatível.

"Não há times invencíveis em nenhuma parte do mundo. O Manaus é um time fortíssimo, já jogamos uma vez este ano e acabamos perdendo por 3 a 1, mas fizemos um bom jogo, uma partida propositiva. Naquela altura, ainda estávamos sem ritmo de jogo, mas enfim, não há times invencíveis. Prova disso é que o Nacional venceu o Manaus e nós, dias depois, acabamos vencendo o mesmo Nacional, por isso tudo é possível", disse Morgado, que ainda afirmou que sua equipe tem condições de obter um resultado positivo.



"É um mata-mata, não tem muito onde ir. Nós temos que procurar vencer o jogo, até porque o Manaus tem a vantagem de dois resultados iguais. Espero que não chova em Itacoatiara porque o campo está muito pesado, pode estragar o espetáculo e não beneficia nenhum dos dois times. Espero que seja um bom espetáculo e que a gente consiga sair com uma vitória, nem que seja por 1 a 0. Se for por meio a zero já será positivo", comentou o Mister, que fez questão de ressaltar que o duelo não se encerra em Itacoatiara.

"São dois jogos, não apenas 90 minutos. Temos que pensar nos dois jogos e vamos tentar fazer um bom resultado no primeiro. Não há uma estratégia nova, até porque temos um time bastante limitado em termos de jogadores. Vamos ter apenas 14 atletas disponíveis, mais os goleiros. Temos alguns jogadores machucados, outros pendurados e alguns abandonaram o clube por conta de algumas dificuldades que temos tido em termos financeiros. Mesmo assim vamos com máxima força, motivados. Vamos tentar alguma visibilidade, pois para quem quer trabalhar no segundo semestre, este é o jogo", finalizou.

João Felipe

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.