Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020
Música

Eliana Printes apresenta novo disco com show no Teatro Amazonas nesta sexta

O novo show, além das músicas clássicas da carreira da artista radicada no Rio de Janeiro, também vai trazer um aperitivo do que será o próximo disco de Eliana Printes, chamado “A voz que canta em mim”, previsto para ser lançado em 2020



1538827_E7C3283C-5E5D-4971-AC71-44B2E72854C7.jpg Foto: Adonay Pereira/Divulgação
06/12/2019 às 17:39

“A voz que canta em mim é a voz da minha ancestralidade, a mesma voz que minha avó cantava para minha mãe e minha mãe cantava para eu dormir. É a voz que cantei e canto para minha filha. A voz que canta em mim vem de longe, e às vezes penso que ela não é minha. Ela apenas passa por mim como um sopro da musa para inspirar e dar coragem, se juntando às vozes de tantas mulheres”, declara a cantora Eliana Printes, ao anunciar seu novo show na sua terra natal, que acontecerá dia 6 de dezembro, às 20h, no Teatro Amazonas.

O novo show, além das músicas clássicas da carreira da artista radicada no Rio de Janeiro, também vai trazer um aperitivo do que será o próximo disco de Eliana Printes, chamado “A voz que canta em mim”, previsto para ser lançado em 2020. Ao BEM VIVER, ela contou qual a proposta deste novo momento de sua carreira.



1 - Como está seu próximo disco, no que diz respeito ao estilo musical e arranjos?

O novo disco está em construção, pois em cada show vamos colocando novas músicas e apresentando ao público para sentir a reação das pessoas e assim vamos selecionando o repertório. Os arranjos seguem o mesmo padrão e ao final, quando já vamos entrar em estúdio, formatamos tudo novamente para dar uma unidade ao álbum.

2 - Quais são as participações especiais que você pretende recrutar para seu disco? Pode falar?

Tem muitos artistas que eu adoraria que participassem do meu novo disco, mas tenho um ou dois em mente que são pessoas que conheço e até já falei por alto com eles. Mas ainda não formulei um convite oficial e devo fazê-lo no momento que já estiver com o estúdio marcado. Por isso, não posso citá-los aqui.

3 - Por falar da voz como coragem e inspiração entre mulheres, quais temas você está abordando em suas novas músicas? Fala sobre igualdade de gêneros e afins? Se sim, como surgiu a necessidade de falar sobre isso?

O tema principal das músicas e das letras é a vida, é o ser humano. É o nosso caminhar nessa busca de nós mesmos e também da felicidade e, para tudo isso, precisamos de coragem. Precisamos inspirar o outro para também nos dar coragem de seguirmos em frente. Pois não existe diferença entre as pessoas. Somos um só povo, uma só raça: a humana.

4 - Como será a cenografia de seu show? Como será a disposição de tudo no palco?

Pedi ao amigo e artista plástico Otoni Mesquita um cenário que traga o mesmo tom do show, das ideias e das canções. Algo que traga essa moldura com simplicidade e beleza ao meu novo show ‘A voz que canta em mim’. Quanto à disposição no palco, estarei com a formação da banda. No baixo e violoncelo, Francisco Falcon. Na bateria e percussão, Ronalto Alves. No piano acústico e teclado, Carlos Bandeira. Na direção musical, violão e ukulele, Adonay Pereira. E ainda uma participação surpresa. O show ainda terá um set acústico para chegarmos mais perto do público e ouví-lo cantar comigo. Isso é o que realmente importa nos shows: o reencontro com o público de Manaus e os amigos. Lembrando que, aqui, tudo começou. Aqui recebi os primeiros aplausos que impulsionam minha carreira até os dias de hoje. E a esse público, sou muito grata.

 

Subeditora de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.