Domingo, 07 de Junho de 2020
MOBILIDADE

Vereador pede proibição de voos comerciais e táxi aéreo em Tabatinga

Hilal Hajar Hayssam (PSB) quer que o aeroporto da cidade seja utilizado somente para ações de saúde e relacionadas ao combate à Covid-19



aeroporto_de_tabatinga_4960DB98-DCEA-47B4-9057-4D6F6441C93C.jpg Foto: Marcello Bhacana/EBC
09/04/2020 às 17:31

O vereador Hilal Hajar Hayssam (PSB), de Tabatinga (distante a 1,1 mil quilômetros da capital), ingressou com uma ação popular na justiça federal pedindo a proibição de voos comerciais e de táxi aéreo saindo de Manaus para o município até o término da pandemia de coronavírus (Covid-19) no Brasil. O parlamentar pede que o aeroporto da cidade seja utilizado somente para ações de saúde e relacionadas ao combate da doença.

No documento, Hilal afirma que Tabatinga recebe por dia cerca de 122 passageiros transportados pela Azul Linhas Aéreas Brasileiras, única empresa que realiza o trecho Manaus-Tabatinga e Tabatinga-Manaus com voos diários.Ele cita que no último dia 8 foi confirmado o primeiro e único caso de Covid-19 no município, até o momento, que, além de fazer fronteira com a Colômbia e o Peru, reúne tribos e comunidades indígenas. 



“Isso é preocupante, pois, as pessoas embarcam do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na capital, e não respeitam as orientações que devem ser tomadas, qual seja o período de quarentena estabelecido pela OMS (Organização Mundial de Saúde), e por essas medidas serem desrespeitadas, a população, enfrenta dois riscos: o primeiro de ser infectada e o segundo de não ter como ser atendida, pois a saúde pública do município é precária”, diz trecho da ação.

O vereador afirma, no documento, que as regras de quarentena são desrespeitadas também pelas pessoas que desembarcam em empresas de táxi aéreo e que o sistema de saúde pública do município, com 65,8 mil habitantes, corre o risco de entrar em colapso se não for adotado as medidas necessárias para conter o avanço do coronavírus.

Em entrevista ao A Crítica, o parlamentar frisou que Tabatinga é um município polo da região do Alto Solimões, formada por 9 municípios, e não dispõe de um hospital civil. A população é atendida no Hospital de Guarnição de Tabatinga, que possui 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de contingenciamento com respiradores.

“A gente é atendido pelo hospital militar e tem a UPA maternidade que, muitas vezes, faz o papel de um hospital civil. Tabatinga não tem uma estrutura para atender o básico, imagina essa realidade que o mundo está vivendo. Tabatinga vai suportar de oito a 12 casos”, declarou.

A ação solicita ainda que o Aeroporto Internacional de Tabatinga, durante a crise na saúde causada pela pandemia da Covid-19, não receba voos comerciais e que seja utilizado apenas para o deslocamento de pessoas com risco de vida, profissionais da saúde, para o transporte de vacinas, equipamentos para os hospitais, órgãos para transplante e recebimentos de medicamentos para o município. 

Hilal sugere que, caso a União não cancele os voos, seja intensificado a triagem para identificar casos suspeitos no aeroporto de Manaus e de Tabatinga.

O advogado do vereador, Yuri Evanovick explicou que a ação foi protocolada na 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal, na quarta-feira (8), por ser em desfavor da União, responsável pela navegação aérea no país.

“Já existe um pedido da Advocacia Geral da União requerendo que o Ministério Público Federal se manifeste em 72 horas pelo pedido formulado na ação popular”, acrescentou.

Saiba Mais

Tabatinga e Urucará são municípios do Amazonas em alerta ao coronavírus. A Associação Amazonense de Municípios (AAM) divulgou levantamento, nesta quinta-feira (9), e revelando que das 61 prefeituras do interior do Estado, 56 já publicaram decretos de alerta, emergência ou calamidade nas últimas duas semanas diante da pandemia.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.