Domingo, 07 de Março de 2021
Comunidade Indígena

Movimento pede vacina para indígenas das cidades

Atualmente, apenas indígenas aldeados estão no grupo que serão imunizados primeiro no Estado



show_india1_82848602-E898-47F8-9150-FA41CB0E3421.jpg Foto: Reprodução/Internet
18/01/2021 às 20:47

A limitação do Ministério da Saúde à imunização contra a Covid-19 prioritária somente para índios aldeados motivou a criação de um abaixo assinado na internet, que recebeu 2,8 mil assinaturas em menos de 24 horas, pedindo a vacinação de todos os indígenas do Amazonas, inclusive, os índios venezuelanos Warao que residem no estado.


Segundo o professor da Universidade Federal Federal do Amazonas e liderança indígena, Gersem Baniwa, o plano de vacinação exclui 40 mil indígenas que vivem em centros urbanos do Amazonas. Estima-se que 25 mil índios moram fora de aldeias em Manaus e 15 mil na sede do município de São Gabriel da Cachoeira, referência em habitantes indígenas. 




“Nunca houve essa distinção. Não há nenhuma diferença entre indígenas aldeados e que residem em cidades em termos de vulnerabilidades culturais, sociais e econômicas. Nós, indígenas que estamos em Manaus no meio desse furacão, estamos mais expostos. É a luta pela vida. Tem que proteger todos”, explicou o professor Baniwa.


Parque das tribos


Mais de mil famílias indígenas residentes do Parque das Tribos, no bairro Tarumã, estão fora do grupo prioritário. A comunidade, na Zona Oeste de Manaus, reúne 35 etnias e 16 idiomas falados.


Corre o risco de ter genocídio. Há povos tão pequenos, por exemplo, de 10 pessoas. E se morre cinco, acaba o povo. Os indígenas das cidades não aparecem nem nos grupos das demais fases de vacinação e por isso a nossa preocupação. Os planos de vacinação de São Paulo e do Distrito Federal contemplaram todos os indígenas”, disse Baniwa.


O Coletivo de Indígenas do Amazonas pretende acionar o Ministério Público Federal para assegurar o direito à vacinação.
A vacinação contra a Covid-19 ocorrerá com a aplicação de duas doses da vacina, com o intervalo de 21 dias entre elas, e será realizada em conformidade com a organização dos Distritos Especiais de Saúde Indígena (DSEI) nos municípios, coordenados pela Secretaria Especial de Saúde Indígena, vinculada ao MS. 


Ao todo, há sete DSEIs espalhados pelo estado, somando 34 em todo o país.
Por enquanto, apenas os indígenas aldeados estão no grupo prioritário da primeira fase do plano de vacinação elaborado pelo Ministério da Saúde (MS). Completam a lista de prioridades profissionais da saúde, idosos com mais de 75 anos e residentes em abrigos e casas de repouso.
Em todo o Amazonas, há 100.642 índios vivendo em terras indígenas e que devem ser vacinados,  segundo o plano operacional de imunização divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas.

Maior do Brasil

O Amazonas é o estado que concentra a maior população indígena do Brasil. Vivem no estado um quinto do total de pessoas autodeclaradas indígenas do país, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 


São 168,7 mil indígenas segundo o Censo. Mas o número de índios aldeados é superior a 240 mil pessoas no estado, segundo levantamento do Fórum de Educação Escolar Indígena do Amazonas.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.