Segunda-feira, 08 de Março de 2021
VACINAÇÃO

Indígena Vanda Ortega será uma das três primeiras a ser vacinada no Amazonas

Técnica de enfermagem, ela reside no bairro indígena Parque das Tribos e ajuda a cuidar de diversos vizinhos indígenas; reportagem apurou que serão três mulheres as primeiras vacinadas



000_1QZ0I9_F41C09CD-0C9F-41B6-8E8D-4FE1EBA8C181.jpg (Foto: Ricardo Oliveira / AFP)V

A técnica de enfermagem Vanda Ortega, de 33 anos, será uma das três primeiras cidadãs do Amazonas a receber a vacina contra a Covid-19. Indígena, ela tem uma atuação marcante na bairro Parque das Tribos, onde vivem cerca de 2500  indígenas de 35 etnias diferentes.

Além de Vanda, a reportagem apurou que há mais uma indígena e uma profissional de saúde da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), órgão que é o responsável por todo o monitoramento epidemiológico da Covid-19 desde a chegada da pandemia ao Estado, em março do ano passado.



A escolha dos três nomes representa dois dos grupos prioritários no Plano de Imunização contra a Covid-19: indígenas e profissionais de saúde.  

Sobre Vanda Ortega

Vanda Ortega nasceu no dia 20 de meio de 1987, às margens do rio Solimões, na Aldeia Colônia, do município de Amaturá, interior do Amazonas. Vanda é da etnia Witoto e seu nome na língua materna é Derrquine, que significa “formiga brava”.

A indígena é técnica de enfermagem e acadêmica de pedagogia na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Vanda faz parte da Coordenação dos Estudantes Indígenas do Estado do Amazonas (Meiam) e atua como articuladora política da Associação dos Witoto do Alto Solimões. Atualmente reside no primeiro bairro indígena de Manaus, o Parque das Tribos. Lá, desde o início da pandemia, ela ajudou a cuidar de diversos vizinhos, indígenas como ela. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.