Quinta-feira, 04 de Março de 2021
DÚVIDAS

Defensoria questiona se o Amazonas de fato recebeu 306 mil doses de vacina contra Covid

Municípios do Estado, incluindo a capital Manaus, receberam menos doses do que estava previsto inicialmente no Plano Operacional de Imunização



000_8Z39KB_B24B8D44-C555-46A7-B435-A141D681735F.jpg Foto: Mauro Pimentel / AFP
19/01/2021 às 18:44

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM)encaminhou ofício para o governador Wilson Lima e as autoridades de saúde do Governo do Estado, requisitando informações acerca do plano estadual de imunização.  No documento, assinado pelo defensor público Rafael Barbosa, há o questionamento se o Amazonas recebeu, de fato, as 306 mil doses prometidas e anunciadas pelo Ministério da Saúde e Governo de São Paulo. 

Um dos principais questionamentos no documento é a quantidade de doses enviada para cada município, que diverge do plano apresentado no site da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas.  Manaus, por exemplo, recebeu apenas 40 mil doses para iniciar a vacinação. O previsto, conforme o plano, era 101 mil. "Por que o município de Manaus alega ter  recebido apenas 40 (quarenta) mil doses e como se deu a proporcionalidade para distribuição das doses? E que medidas estão sendo adotadas para que os dados apresentados no plano sejam realmente praticáveis?", questiona o documento. A reportagem enviou perguntas sobre o assunto ao Governo do Estado, mas até a publicação da matéria não houve resposta. 



"Requer-se, por essa razão, seja fornecido documento comprovando o número de imunizantes enviados aos municípios de modo individualizado ou a justificativa para o não cumprimento das metas estabelecidas", diz o ofício.

Em quatro municípios apurados pela reportagem - Maués, Parintins, Presidente Figueiredo e Iranduba - as doses foram enviadas em quantidade bem menor do que o indicado no plano de vacinação. Parintins, por exemplo, tinha a previsão, conforme o plano, de receber 4974 doses. Recebeu, segundo a Prefeitura, 1069 doses. O total não chega nem à metade das doses previstas - caso o quantitativo inicial previsse as duas doses necessárias para imunização, ainda assim ele seria insuficiente para concluir o processo.

"Considerando que cada fase do plano de imunização apresentado necessita de duas etapas de aplicação dos imunizantes e que somente na primeira fase do plano está prevista a vacinação de 262.142 (duzentas e sessenta e duas mil, cento e quarenta duas) pessoas, quais as providências que o Governo Estadual está adotando para suprir o vácuo entre a estimativa de indivíduos a serem vacinados e a quantidade de imunizadores até agora disponíveis no Amazonas?", questiona o documento da Defensoria Pública, que tem prazo irrevogável de 24 horas para ser respondido.

O documento cita ainda trecho de reportagem publicada no site oficial do Governo do Estado, que diz: "O estoque de vacina atual entregue ao Amazonas pelo Ministério da Saúde (MS) é suficiente para aplicar a primeira e a segunda dose em 128 mil pessoas dos dois grupos prioritários". No entanto, analisando os números, fica claro que as quantidades disponibilizadas aos municípios não serão suficientes para a conclusão da fase inicial.

A população total englobada pelos cinco grupos prioritários é de 262.142 pessoas - ou seja, seria necessário o dobro disso para vacinar todo este grupo. Idosos acima dos 75 anos, por exemplo, ainda não estão incluídos neste primeiro momento da vacinação, mesmo que sejam parte do grupo de risco.

No ofício, a Defensoria ainda fez a requisição para ter imediato acesso aos dados e quantitativos de imunizantes, "para, em colaboração, acompanhar a contabilização e distribuição aos municípios do Estado, com o máximo de controle por parte do Estado do Amazonas, a fim de que seja assegurada a total transparência na execução do plano". O texto ainda pede informações sobre "eventual desconformidade entre o que foi informado pelo Ministério da Saúde e o que efetivamente chegou às mãos do Estado do Amazonas". O Ministério confirmou, à reportagem, ter enviado ao Amazonas  256.887 doses da vacina. As outras 50 mil, que viriam do Governo de São Paulo, foram encaminhadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI) e somente depois devem ser reenviadas ao Estado.  A maior parte das doses já recebidas deveria ser direcionada a Manaus, que recebeu apenas 40 mil doses, como afirmado anteriormente, e não há uma previsão de receber nova remessa, segundo a secretária municipal Shádia Fraxe. "Nós estamos esperançosos em receber em breve para conseguir cumprir as nossas metas e deixar a população mais tranquila em relação a isso”, afirmou ela.

 

 

News whatsapp image 2019 06 22 at 17.28.20 a187bead 9f3c 42a6 86d0 61eb3f792e97
Jornalista de A CRÍTICA
Jornalista de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.