Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
CUIDADOS

Apesar de redução, AM ainda possui taxa de mortalidade superior a média nacional

Relatório da FVS-AM aponta o AM ainda em primeiro no ranking da taxa de mortes por Covid-19 por 100 mil habitantes



show_pp_B347888B-5B90-4DD8-9DCB-673E22CADD07.jpg Foto: Junio Matos
05/03/2021 às 13:44

O Amazonas está em primeiro lugar no ranking da taxa de mortes por Covid-19 por 100 mil habitantes, conforme relatório apresentado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) na coletiva de imprensa desta sexta-feira (5).

Segundo o diretor-presidente da FVS-AM, Cristiano Costa, a taxa do Amazonas corresponde a 267,5 óbitos/100 mil de Covid-19 enquanto no Brasil a média nacional fica em 123,4 óbitos/100 mil. Logo atrás do Amazonas, o Rio de Janeiro apresenta 193,2 óbitos e Roraima com 186,4 mortes.



"O Estado do Amazonas está acima da média nacional em casos da doença e ainda estamos em primeiro no ranking relacionado a mortalidade também. Isso é resultado do excesso de óbitos que vivemos e as tragédias que passamos com nossas famílias. Faço um destaque em relação a média nacional, a tendência é aumentar conforme o que está sendo observado no cenário epidemiológico do país", comentou Costa.

Redução de casos

Apesar da grande incidência de óbitos, o diretor-presidente da FVS-AM apresentou gráficos que demonstram que nos últimos 14 dias houve a redução de 18,4% da média móvel de notificações e 54,2% da média móvel de óbitos. Além disso, Cristiano ressaltou novamente que o Brasil pode apresentar um colapso no sistema de saúde como foi o do Amazonas.

"Há um risco eminente de um colapso da saúde no país. Nós chamamos a atenção dessa situação crítica epidemiológica em todo o Brasil. O Amazonas pode servir de modelo para os demais Estados da federação. Lembrando que não podemos baixar a guarda, principalmente nessa situação", ressaltou o diretor-presidente.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.