Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

A Farmácia que vem da floresta

A natureza nos oferece tratamentos simples e eficazes e muitos substituem os da indústria farmacêutica, desde que usados com conhecimento e sabedoria


26/11/2020 às 08:40

Hoje sabemos que os mais longevos em todos os continentes cuidam da sua saúde preventivamente, ou seja, não esperam a doença chegar, eles investem na alimentação saudável, na saúde mental, hidratam-se adequadamente, realizam atividades físicas moderadamente e quando surgem alguns sintomas leves de enfermidades procuram na natureza remédios naturais como plantas e chás medicinais. A natureza nos oferece tratamentos simples e eficazes e muitos substituem os da indústria farmacêutica, claro, desde que sejam usados com conhecimento e sabedoria.

Temos como exemplos os asiáticos que possuem o hábito de tomar chás, usam folhas sobre sua feridas, dormem quando tem insônia utilizando os chás de maçã, usam agulhas nos pontos sensíveis para controlar a dor,  evitam o estresse com técnicas milenares de  concentração como a  yoga, comem menos carnes vermelhas e mais alimentos dos mares ,rios e de suas florestas.

Por falar em floresta, temos os nossos longevos caboclos e ribeirinhos da Amazônia, os verdadeiros homens da floresta que se  nutrem de corpo e alma da nossa exuberante biodiversidade, comem peixes dos rios,  consomem a dieta amazônica com seus frutos e tubérculos, tomam chás com ingredientes poderosos estudados hoje pela ciência e quando adoecem cataplasma (papa medicamentosa feita de farinha, raízes e folhas) para curar dor das feridas e dos ossos.

Como médico e estudante eterno acredito na medicina integrativa, temos a ciências das coisas e sua evolução no tratamento das enfermidades, mas ao longo da vida aprendi que há saberes que ainda não estão escritos nos livros. Compartilho com vocês minha atual experiência com chá de hibisco, após minha cirurgia da próstata fiz uso deste chá que ajudou a evitar a urgência urinária e problemas de gotejamento, esta planta estimula o bom funcionamento dos rins e possui ação anti-inflamatória.

Deixo aqui alguns usos de fitoterápicos que aprendi durante a infância no interior e dos ensinamentos dos homens da floresta: Como o Capim Santo que além do uso em chás pode ser usado em forma de cataplasma ( esmagado tornando uma massa sara tudo) como alívio de dor da artrite reumatoide e em banhos morno para aliviar dores musculares e cãibras, também reduzem cefaleia, dor de estômago e dores articulares de maior volume.

A famosa erva Cidreira melhora em muito a qualidade do sono, alivia dores de cabeça, combate gases intestinais, previne distúrbios digestivos, alivia a tosse seca, promove grande bem estar e tranquilidade.

A hortelã é uma excelente erva expectorante e facilita o processo da digestão, alivia a síndrome do intestino irritado, libera o bronco espasmo nas doenças do trato respiratório como a bronquite e da asma e baixa a febre. Evita náusea e vômitos e diminui em muito a coceira da pele por alergia pois libera calamina, evita as aftas melhorando a saúde bucal.

Outra poderosa planta facilmente encontrada nas feiras e supermercados é o gengibre ou mangarataia: tem múltiplos efeitos benéficos para saúde, é bactericida tanto que alguns antibióticos são extraídos do gengibre,  desintoxicante, melhora o processo digestivo, melhora a respiração e a circulação sanguínea, reduz a pressão arterial nos hipertensos, acelera o metabolismo, queima gorduras e favorece a perda de peso nos obesos.

Todas as informações citadas acima ajudam na melhoria da nossa saúde no dia a dia, porém nunca subestime uma doença, busque ajuda médica e usem com sabedoria a farmácia que vem da floresta. Cuidem-se!


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.